GameMaker vs Godot: Qual Game Engine Escolher?

Tempo de leitura: 12 minutos

Olá desenvolvedor tudo bem? Hoje vamos para mais um daqueles artigos fora de série sobre o universo dos games, e vamos falar nada mais, nada menos do que GameMaker vs Godot.

E abordaremos aqui não qual das 2 engines é a melhor, mas você irá avaliar qual melhor atenderá suas necessidades.

É normal ficar meio perdido quando se tem muitas opções, pois existem tantas engines no mercado que você mal sabe ao certo qual opção escolher para desenvolver os seus games.

Neste artigo eu vou te mostrar todos os detalhes fundamentais tanto de GameMaker como de Godot buscando ressaltar todas as suas características básicas e em quais projetos você deve utiliza-la.

É importante relembrar que nenhuma ferramenta é melhor que outra; cada uma terá seus pros e contras.

O que vamos aprender hoje sobre GameMaker vs Godot?

// O que é uma Game Engine?

// Introdução ao GameMaker Studio

// O que se pode fazer com GameMaker

// Recursos Extra do GameMaker

// Ponto a avaliar do GameMaker

// Introdução ao Godot

// Vantagens do Godot

// Sistema de Scenes e Nodes

// Uma verdadeira comunidade de desenvolvedores

 

O que é uma Game Engine

o que é uma game engine

Uma game engine (que em português quer dizer motor de jogo) se trata de um programa para computador ou um conjunto de bibliotecas com a capacidade de integrar e desenvolver todos os elementos de um jogo em tempo real.

Elas possuem motor gráfico para renderizar gráficos em 2D ou 3D, motor de física com a finalidade de detectar colisões e criar animações, além de possuir suporte para sons, inteligência artificial, programação, gerenciamento de arquivos, entre outros.

O que isso significa? Que é possível desenvolver um jogo do zero da forma mais simples possível e replicar vários formatos de jogos com muito mais facilidade, como um FPS ou um jogo de plataforma.

Ou seja, por causa das game engines hoje uma pessoa tem a capacidade de criar um jogo sozinha que na década de 80 seria preciso uma equipe inteira de desenvolvedores.

Introdução ao GameMaker Studio

introdução a gamemaker

Está é uma das game engines mais recomendadas para quem está começando a desenvolver seus próprios jogos.

Sua interface é bem simples, além de fornecer um método bem eficiente para o desenvolvimento de jogos.

Além do mais, tudo que você precisa para lidar com fontes, sons, texturas, e músicas, já vem nele, e mais uma série de recursos que você possa precisar para o criar os seus jogos.

Quer mais? Tudo isso vem com um sistema bem fluido bastando apenas você “arrastar e soltar”,  trazendo assim mais agilidade e deixando ainda mais intuitiva sua interação com a engine.

Não tem conhecimento de programação? Com o GameMaker é possível criar games mesmo sem ter este conhecimento.

Mas se, por outro lado, você já programa, seja de forma iniciante ou já tem uma certa experiencia, o GameMaker também foi feito para você: com a Game Maker Language, você será capaz de controlar todos os detalhes de produção dos seus jogos (Física, partículas, interação entre objetos,, estruturação de dados, entre outros).

E, com certeza, você irá se beneficiar das facilidades fornecidas pela ferramenta para não precisar reinventar a roda todas as vezes que começar um jogo novo.

Se você deseja desenvolver um jogo divertido e de sucesso, é primordial que ele seja livre de erros (que chamamos de bugs).

Para ajudar você a deixar seus jogos livres de bugs, o GameMaker conta com uma opção chamada debugging mode. Quando operando em debugging mode, o GameMaker lhe dá acesso a uma série de funções para debugging que mostram mensagens para ajudar a identificar os possíveis erros.

O que se pode fazer com GameMaker

O que se pode fazer com GameMaker

O GameMaker lhe permite fazer testes em seus jogos diretamente no celulares ou tablets, por exemplo, sem precisar perder tempo criando um arquivo executável ou mesmo instalando o jogo no dispositivo: é só você escolher a plataforma alvo e o GameMaker fará o resto para você.

Um outro ponto importante que fez o GameMaker um líder foi a criação de jogos sem precisar ter habilidades com programação.

Se você não tem muita experiência com as linhas de códigos, pode utilizar a linguagem de programação visual para arrastar e soltar o código. Você pode executar e chamar funções, alterar e interagir com arquivos e outros dados, executar scripts, até mesmo inserir um sistema de compras no aplicativo.

Ele foi feito tanto para ser direcionado para os usuários iniciantes por conta da sua facilidade, como também para aqueles que já tem mais um pouco de experiência.

O que é ainda mais interessante aqui é que você pode olhar o código por trás das caixas de arrastar e soltar. Isso significa que você poderia teoricamente aprender a codificar enquanto cria seu jogo e personalizá-lo de acordo com suas necessidades, mesmo sem experiência em programação.

Mas geralmente é melhor não aprender uma nova habilidade enquanto você está fazendo um jogo.

Agora, por outro lado, se você tiver algumas habilidades de programação, poderá utilizar sua própria linguagem de script, chamada de forma criativa de Game Maker Language (GML).

O GameMaker é baseado em C, por isso acaba sendo um pouco desatualizado nesse aspecto, pois a maioria dos programadores modernos estão aprendendo C++ ou C#.

De qualquer forma, se você entende de programação, é muito provável que você não tenha problemas para se familiarizar com o GameMaker Language.

Parte desta filosofia de fácil utilização é o ‘Room Editor’ do Game Maker Studio. Essencialmente, este é o bloco de construção do seu jogo. Com o Editor da Sala você pode alterar camadas, usar pincéis de tileset, compartilhar código e recursos entre objetos e assim por diante.

Além disso, o GameMaker disponibiliza um poderoso editor de imagens. Juntos, eles permitem que você adicione animações, crie recursos de forma rapida, automatize o posicionamento dos blocos e até mesmo crie animações de forma rápida e fácil.

Recursos Extra do GameMaker

  • Integração com o Github
  • Depurador na Engine
  • Suporte para Spine
  • Fácil de usar o suporte full shader
  • In-engine Physics
  • Um mixer de som
  • Suporte ao cliente / servidor nos bastidores.
  • Bibliotecas de terceiros e SDKs
  • Um mercado GameMaker, semelhante ao mercado da Unity ou da Unreal.

Ponto a avaliar do GameMaker

Claro, nem tudo é mar de rosas quando se trata de GameMaker Studio. O maior problema, de longe, é que o GameMaker foi criado absolutamente para o desenvolvimento de jogos em 2D.

Se você está procurando fazer um jogo em 3D, então você pode querer considerar algo como Unity ou Unreal.

Leia também >> Unity vs Unreal: Qual Escolher?

Embora seja um pouco exigente, a sintaxe usada com o GameMaker nem sempre é padrão do setor. Se você não tiver experiência em programação e aprender com o GameMaker Language, acabará aprendendo muitas práticas ruins. Então isso é definitivamente algo para se ficar atento

No geral, porém, o Game Maker Studio é definitivamente um concorrente do Unreal, Unity e outros mecanismos desse calibre. É até possível que o GameMaker Studio exceda essas engines quando se trata de 2D, o que é esperado em um mecanismo de jogo que seja especializado em 2D.

Mas se você está indo pelo caminho do 2D, então você deve considerar sem sombra de duvidas o GameMaker Studio.

Introdução ao Godot

introdução a godot

Godot é uma engine de código aberto voltada inteiramente para o desenvolvimento de jogos 2D e 3D multiplataformas.

Para quem está começando no universo dos jogos e busca por opções mais simples que engines mais elaboradas como Unity e Unreal, a Godot surge como uma das opções principais juntamente com GameMaker, entre outras.

Além de ser gratuita, tem seu código aberto e uma licença MIT bem permissiva, ou seja, não será cobrados royalties de você e todos os direitos sobre o jogo são exclusivamente do desenvolvedor.

Em termos práticos:

  • Não há impostos independentes ou limite de receita de calendário anual / trimestral;
  • Você não é obrigado a utilizar sua tela inicial, serviços adicionais ou hospedar seus arquivos de projeto em sua nuvem;

Em 2015, juntou-se ao Software Freedom Conservancy , mostrando o quão sério Godot é sobre isso.

comunidade de desenvolvimento do Godot é realmente bastante ativa, e além de comprometer-se com o seu repositório, há sempre artigos de notícias e relatórios de progresso. E está sempre cheio de desenvolvedores dispostos a ajudar ou mostrar os seus jogos.

Vantagens do Godot

vantagens do godot

Editor Cross-Platform e Deploy

Existe uma versão do editor para todos os tipos de SO: Windows, Mac e Linux. Há até uma versão experimental para Raspberry Pi por cam12win.

Tudo o mais é como esperado:

  • Implantando na área de trabalho: Windows, Mac, Linux
  • Implantando em dispositivos móveis: Android, iOS, Windows Phone (experimental) e Blackberry OS (sem brincadeira)
  • Implantando na Web via Emscripten (WebGL 2.0 e WebAssembly nos trabalhos)

Muito Leve

Uma compilação do Godot ocupa apenas 30MB do seu HD, com (quase) tudo incluído. Se você quiser fazer builds para celular, terá que baixar mais de 200MB de modelos de build e pronto.

Eu não estou mostrando isso a você simplesmente porque é mais rápido baixar ou economizar de 3 a 30GB que outros mecanismos precisariam, mas mostrar o cuidado que equipe tem com o desempenho desde a sua concepção.

Além de que o Godot abre em um piscar de olhos.

E o mais importante: reflete o desempenho do seu jogo. Isso me surpreendeu quando descobri que o Engine do Godot é um Godot Game em si.

Controle de versão amigável

Você já teve um conflito no repositório de qualquer cena / prefab / qualquer que seja o uso de Unreal ou Unity? Então você sabe o quanto é doloroso, especialmente em equipes maiores.

Todo objeto é armazenado como texto em um formato legível e amigável, se você precisar mesclar algum conflito. É fácil separar seus objetos em várias cenas para que cada membro da equipe possa se concentrar de forma individualizada.

Sistema de Animação

Godot tem o sistema de animação mais poderoso, mas ainda assim bastante simples. Você pode animar QUALQUER PROPRIEDADE de um objeto, até mesmo chamadas de função. Além disso, contém uma ferramenta para criar animações recortadas.

Sistema de Scenes e Nodes

No Godot, quase tudo é um Node (significa nó). Um node pode representar um sprite, uma animação, um som ou praticamente qualquer outra coisa em seu projeto.

Todos os Nodes tem algumas coisas em comum:

  • Properties: todo node tem um conjunto de propriedades que irá definir como ele se comporta, sua aparência, etc;
  • Name: Cada node tem um nome para que possa ser chamado;
  • Callback: cada node tem uma função de callback can pode ser processada a cada frame;
  • Extandable: fazendo uso de código, qualquer node pode ganhar propriedades e funcionalidades adicionais;

Outra propriedade primordial dos Nodes é que eles podem ser vinculados a outros nodes como “filhos” (“Children”), criando assim uma estrutura de árvore:

estrutura-de-arvore-nodes-e-scenes

Em uma estrutura como essa, como da imagem acima, cada node pode ter apenas um “pai” (“parent”) e um número qualquer de filhos. Um node pode herdar propriedades de seu node-pai, permitindo que você organize-os em uma ordem lógica.

Um grupo de nodes organizados como uma árvore recebe o nome de Scene (“cena”). Na Godot, scenes podem ser salvas, carregadas, duplicadas e podem até mesmo dar originar outras cenas.

Analisando por este lado, rodar o jogo significa rodar a cena. Todo seu tempo gasto trabalhando no editor da Godot será desenvolvendo e organizando as cenas.

Uma verdadeira comunidade de Desenvolvedores

Essa é uma diferença fundamental e que nos torna mais fortes do que nunca. Godot não é apenas uma Game Engine, é também uma verdadeira comunidade de desenvolvedores. Encoraja todos a contribuírem e se beneficiarem com as mesmas condições.

O desenvolvimento da Godot é uma verdadeira meritocracia. O código só é mesclado quando considerado digno pelos outros desenvolvedores. Toda mudança é discutida por prós e contras.

Esse processo é liderado por nossa grande comunidade de usuários, que geralmente define nossas prioridades por meio de problemas (ou apenas discursos aleatórios em nossos sites da comunidade: P). Essa mesma comunidade ajuda nos testes e trabalha diretamente com os desenvolvedores que implementam cada recurso para garantir que ele funcione da melhor forma possível. Nosso processo é verdadeiramente voltado para a comunidade, do começo ao fim.

Conclusão de GameMaker vs Godot

conclusao de gamemaker vs godot

Gostou do nosso artigo de GameMaker vs Godot? Espero que sim. A nossa missão aqui jamais foi rivalizar com as Engines e sim lhe apresentar um escopo geral de cada uma para você mesmo perceber qual melhor se encaixa em suas necessidades.

Não existe uma melhor engine entre todas as disponíveis, mas a que melhor irá se encaixar com o game que você quer desenvolver conforme o seu nível de conhecimento.

Deseja transformar um hobbie em profissão?

>> Baixe nosso e-book “Desenvolvimento de Games – Transformando um Hobbie em Profissão”