PHP para iniciantes: 15 práticas que lhe farão um expert em PHP

Tempo de leitura: 5 minutos

Olá desenvolvedor tudo bem com você?
Programar é uma arte e estudar faz parte! Por isso decidimos escrever este artigo com boas práticas para quem está iniciando no php e deseja se tornar um verdadeiro expert.

Não sei se você sabe mas o PHP é uma das linguagens de programação mais populares da atualidade, pois ela permite que você crie aplicações web robustas, de uma maneira muito simplificada e direto ao ponto.

Todo profissional que ama o que faz, deseja um dia torna-se um expert e ter excelência na profissão. Estamos aqui para lhe ajudar nessa jornada.

Siga nossas dicas e fique pronto para dar os próximos passos:

// 1. Tenha em mãos o manual do seu PHP

// 2. Fique atento: Ligue o Error Reporting

// 3. Identifique seu código e use espaços em branco

// 4. Organize seu código em camadas

// 5. Teste uma IDE

// 6. Use uma convenção de nomes consistente e significativa

// 7. Sempre utilize comentários

// 8. Use sempre <?php ?>

// 9. Dê limites aos seus scripts

// 10. Use objetos (ou POO)

// 11. Use MAMP/WAMP

// 12. Tenha em mente quando usar aspas simples ou duplas

// 13. Para modelar banco de dados use uma ferramenta gráfica

// 14. Teste ORM

// 15. Use um buffer de saída

1. Tenha em mãos o manual do seu PHP

Antes de iniciar qualquer trabalho é preciso reservar um tempo para se familiarizar com o manual do PHP. Essa ferramenta é valiosa e tem comentários verdadeiramente úteis seguindo cada artigo. Há probabilidades de no manual está listado os problemas e dúvidas que forem surgindo.

2. Fique atento: Ligue o Error Reporting

Com o Error Reporting em PHP você encontra bugs em seu código que não foram identificados antes. Você pode usar diferentes níveis de rigor na informação, mas E_ALL irá mostrar-lhe a maioria dos erros, críticas e advertências. Após ser transferida sua aplicação para a produção, o  Error Reporting deve ser desligado.

3. Identifique seu código e use espaços em branco

Certifique-se que os espaços em branco do seu código estejam identificados. Seu código precisa ser legível e fácil de pesquisar.  Os IDEs e editores avançados geralmente adicionam recuos automaticamente.

4. Organize seu código em camadas

Organize seus aplicativos em camadas! Divida-os em códigos e difere separar os diferentes partes, dessa forma você pode alterar o código facilmente quando necessitar.

5. Teste uma IDE

O Integrated Development Environments (IDE) são ferramentas úteis para qualquer desenvolvedor. Uma IDE fornece ferramentas como: * highlighting de sintaxe * autocomplete * alertas de erro * refatoração (retrabalho) Há muitas outras funcionalidades. Há muitas IDEs poderosas e com suporte PHP.

6. Use uma convenção de nomes consistente e significativa

Isto não é apenas para seu próprio bem. Não há nada pior do que tentar encontrar o significado em algumas convenção de nomes sem sentido de outros programadores. Ajude a si e aos outros utilizando nomes que tenham sentido para suas classes e funções.

7. Sempre utilize comentários

Uma dica preciosa é que você deve usar comentários para documentar e organizar o seu código. Isso facilita quando precisar encontrar alguma coisa num código antigo, e ajuda você a se lembrar o que faz determinada função.

8. Use sempre <?php ?>

Exemplos de como encurtar ou substituir a tag PHP:
<? echo “Hello world”; ?>

<% echo “Hello world”; %>

9. Dê limites aos seus scripts

Evite colocar um limite de tempo em seus scripts PHP, pois haverá momentos em que seus scripts irão falhar. A função set_time_limit coloca um limite de tempo em segundos para a execução de um script (o padrão é 30), e quando o limite de tempo estoura, um erro será acionado.

10. Use objetos (ou POO)

Use objetos (ou POO) para representar partes da aplicação, pois também é uma forma de reduzir a repetição de código e facilita a manutenção.

11. Use MAMP/WAMP

MySQL é o mais popular gerenciador de banco de dados usado com PHP (mas não é o único). Procure instalar o MAMP (Mac) ou WAMP (Windows) para testar e criar novos ambientes de desenvolvimento da programação.

12. Tenha em mente quando usar aspas simples ou duplas

Sempre que possível, use aspas simples! É mais eficiente usar aspas simples em strings pois algumas coisas as aspas duplas não permitem.

13. Para modelar banco de dados use uma ferramenta gráfica

Diante das dificuldades para modelar e alterar bases de dados pense em usar uma ferramenta gráfica. Usuários do MySQL podem trabalhar com DBDesigner e MySQL Workbench, assim projeta visualmente seus bancos de dados.

14. Teste ORM

Um ORM – mapeamento relacional – permite converter dados entre bancos de dados relacionais e objeto-linguagens de programação orientada.

Ele permite que você trabalhe com bases de dados da mesma maneira que você trabalha com classes e objetos no PHP. Nas ferramentas de buscas da internet há bibliotecas ORM para PHP como o Propel, e também construções em frameworks como o CakePHP.

15. Use um buffer de saída

Uma das formas de melhorar o desempenho e a velocidade do seu script PHP é o uso de Buffer de saída. Sem buffer de saída, o script irá mostrar o código HTML da página como é processado – em pedaços. Isso permite também que o PHP armazene o HTML como uma variável e a envie para o navegador de uma vez.

Conclusão de PHP para Iniciantes

conclusao php para iniciantes

E ai, gostou de aprender as melhores práticas de php para iniciantes?

E se você pudesse aprender mais e mais sobre desenvolvimento Web e se aprofundar nas mais incríveis tecnologias do mercado?

Conheça o Pacote Full Stack que já mudou a vida de milhares de pessoas e pode mudar a sua também!

>> Acesse aqui o Pacote Full-Stack e entenda o motivo de nosso treinamento ser o mais requisitado do país. <<

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *