Tudo que você precisa saber para se tornar um programador PHP Profissional

Tempo de leitura: 12 minutos

O que você acha de aprender ou melhorar suas habilidades na linguagem PHP? E não só isso, mas evoluir gradualmente até atingir níveis excepcionais e se tornar um Programador PHP Profissional?

Isso pode ser encantador e divertido para alguns e muito complicado para outros, pois aprender algo novo é uma tarefa que exige esforço e sacrifício de quem está aprendendo.

E isso é muito bom, quando você tem que se esforçar para aprender algo, pois você irá valorizar cada segundo investido com o aprendizado e essa valorização faz com que fixe melhor em sua mente cada etapa do processo.

Quem sabe, você já possua algum conhecimento em PHP, e até já tenha trabalhado na área como desenvolvedor nesta linguagem. Mas neste artigo, vamos te mostrar o passo a passo que nós da Danki Code consideramos legítimo para você de fato se tornar um Programador PHP Profissional.

O que você irá aprender nesse artigo?

// O que é PHP?

// Por que você precisa aprender PHP?

// Conheça os Fundamentos do PHP.

// Destrinchando Códigos.

// Aprenda a configurar o seu ambiente PHP.

// Conheça e compreenda alguns Frameworks PHP.

// Caixa de Ferramentas.

// Como dar inicio a sua carreira.

Bom, com tanto conteúdo pela frente, a única coisa que nos resta é <?php echo "<p>Iniciar Jornada</p>"; ?>

O que é PHP?

o que é php

De acordo com o “Secure.php.net“, O PHP (um acrônimo recursivo para PHP: Hypertext Preprocessor) é uma linguagem de script open source de uso geral, muito utilizada, e especialmente adequada para o desenvolvimento web e que pode ser embutida dentro do HTML.

E sabe porque ela é muito utilizada? Simplesmente porque além de ter uma sintaxe simples ela é de fácil aprendizado e isso faz com que o seu potencial cresça cada vez mais.

O PHP é totalmente processado no servidor, e isso faz dele uma linguagem Server-side.

Dessa forma suas aplicações não poderão ser copiadas por outros usuários. Todas as rotinas, funções e processos serão feitas no servidor e o usuário receberá apenas o resultado em seu navegador.

Por que você precisa aprender PHP?

por que voce precisa aprender php

Quem é de TI, e tem uma certa certa experiência e domina o PHP, pode ter certeza que ficar desempregado será muito difícil.

Justamente porque estamos falando de um mercado super aquecido e em constante modificação, que mesmo em momentos de crise acaba se adaptando.

Mesmo o PHP sendo uma linguagem bem antiga, há um mercado de trabalho muito forte que demanda por profissionais que dominam essa linguagem.

Tudo por causa de sua sintaxe que costuma ser mais fácil de aprender do que outras linguagens back-end, como C e Java.

No Brasil, a linguagem tem excelentes oportunidades.

Os salários de um desenvolvedor PHP variam de acordo com a experiência e conhecimento/domínio da linguagem.

O salário médio para Programador PHP de acordo com a Love Mondays é de R$ 3.151/mensal. O salário pode variar de R$ 1.031 a R$ 36.029. Esta estimativa salarial tem base em 137 salário(s) postados por funcionário(s) no Love Mondays para este cargo.

Agora que você já tem uma base de quanto um programador PHP chega a ganhar, vamos aprender os Fundamentos do PHP.

Conheça os Fundamentos do PHP.

conheça os fundamentos do php

Não podemos falar sobre os Fundamentos do PHP sem antes falar sobre como funcionam os servidores HTTP.

Se escrevemos um simples arquivo .html, basta abrir ele no navegador e tudo estará funcionando, então já podemos ver a página assim como ela foi escrita.

Mas quando se tem um servidor no processo as coisas já não são tão simples assim.

O protocolo HTTP é utilizado para servir páginas na Web. É justamente por isso que todos os endereço na Web começam com o famoso http://.

Quando acessamos estes endereço na Internet, informamos que está sendo feita uma requisição no servidor. Ou seja, solicitamos que determinado conteúdo seja exibido.

Por exemplo, ao acessar https://cursos.dankicode.com/php-jedai  estamos conectando via HTTP ao servidor cursos.dankicode.com e requisitando a URL “/php-jedai”.

Do outro lado, há um servidor HTTP aguardando por ser feitas novas requisições que é responsável por servir o que o usuário está pedindo.

Esse servidor que instalamos é um programa que fica responsável por processar todas as requisições.

A questão que está em jogo é que esse servidor não precisa ser algo que simplesmente lê o arquivo HTML e envia os seus conteúdos para o cliente.

O servidor pode executar código e gerar HTML pro cliente na hora, de forma dinâmica. É esse processo de lógica dinâmica dentro do servidor que queremos fazer com o PHP.

Instalando PHP em casa.

O site oficial do PHP é o http://php.net e lá você irá encontrar todos os downloads e códigos fontes completos.

Windows

Para facilitar a instalação do PHP e dependências no Windows, existe um famoso pacote chamado WAMP da BitNami. Ele não só instala o PHP mas também o MySQL e o servidor Apache em um clique, além de várias outras dependências.

Clique aqui, faça o download e execute o instalador agora mesmo.

Depois de instalado, conseguimos acessar o binário do PHP pela linha de comando através de um menu. Vá em Iniciar -> BitNami Application Stack -> Use Application Stack.

Mac e Linux

Estes sistemas operacionais costumam vir com o PHP instalado.

Exercício – Executando o PHP

Crie um novo arquivo chamado hello-danki.php e coloque-o no diretório root do seu servidor web (DOCUMENT_ROOT) com o seguinte conteúdo:

<html>
<head>
<title>PHP Jedai</title>
</head>
<body>
<?php echo "<p>Olá Mundo</p>"; ?>
</body>
</html>

Abra o seu navegador e acesse o arquivo com a URL de seu servidor web, terminando com a referência ao arquivo /hello-danki.php. Quando o desenvolvimento for local esta URL será algo como http://localhost/hello-danki.php ou http://127.0.0.1/hello-danki.php mas isso depende da configuração do seu servidor web.

Se tudo foi configurado corretamente, este arquivo será interpretado pelo PHP e a seguinte mensagem será enviada ao seu navegador:

<html>
 <head>
  <title>PHP Jedai</title>
 </head>
 <body>
 <p>Olá Mundo</p>
 </body>
</html>

O programa que você escreveu é realmente simples e você não precisa do PHP para criar uma página assim.

Tudo o que ela faz é apresentar: Olá Mundo utilizando a instrução echo. Note que o arquivo não precisa ser executável ou ter alguma ação especial.

O servidor web descobre que este arquivo precisa ser interpretado pelo PHP por causa da extensão “.php”, que o servidor é configurado para repassar ao PHP.

Pense nisso como um arquivo HTML normal que por acaso possui um conjunto de tags especiais disponíveis para você fazer muitas coisas interessantes.

Destrinchando Códigos.

destrinchando codigos

Mergulhe e se aprofunde em todo código-fonte que você encontrar. Por exemplo, procure por projetos de PHP no Github, clone-os e implante-os localmente em sua própria máquina e tente brincar com o código, fazendo isso já será um grande inicio.

Acesse arquivo por arquivo, linha por linha, até entender o que cada um faz.

Busque por projetos bem documentados ou/e comentados, bem estruturados e que ainda estão ativos.

Os projetos que foram atualizados pela última vez em 2010 não serão de grande ajuda se você estiver entrando no PHP 7.2 – você provavelmente estará perdendo os últimos e melhores recursos que poderiam fazer você se destacar em um campo já bem aquecido.

Aprenda a configurar o seu ambiente PHP.

aprenda a configurar seu ambiente php

A capacidade de configurar seu próprio ambiente PHP é uma habilidade inestimável.

Não só permite que você sintonize sua configuração, mas também familiarize-se com a criação de extensões da fonte.

Abandone o Windows para o desenvolvimento – se o seu foco de trabalho principal for o Windows, instale o software de virtualização e execute uma máquina virtual Linux – O Windows case insensitivity , seus endereços de linha e todas as outras estranhezas incompatíveis com a maioria dos ambientes de servidor, apenas estão chamando por mais problemas, então é melhor desenvolver em um sistema que mais se parece com o ambiente em que você eventualmente está iniciando.

As máquinas virtuais também irão ajudar você a fazer testes – se algo der errado, você pode simplesmente limpar tudo e começar de novo ou fazer um retrocesso.

Você pode, literalmente, experimentar o tanto e da forma que você quiser, sem medo de mexer em qualquer coisa.

Fazer experimentos com suas próprias configurações também permitirá que você se familiarize com os diferentes servers out – quer usar o Apache do Nginx, não quer usar nenhum deles e ir com o Appserver , e assim por diante.

Conheça e compreenda alguns Frameworks PHP.

frameworks php

Durante bastante tempo, o PHP foi a linguagem com a maioria dos Frameworks (o JavaScript assumiu esse posto recentemente). Se isso fala da inconsistência da nossa comunidade ou da popularidade da nossa linguagem, não posso dizer, mas o fato é que escolher um Framework pode ser uma tarefa assustadora no inicio.

Mas vou lhe recomendar alguns para você testar.

5 Frameworks PHP para você testar.

O Laravel é um dos framework PHP mais utilizados há algum tempo. Isto porque ele é bastante versátil e robusto, engloba uma série de ferramentas que já existiam antes de sua criação e que foram criadas pela comunidade em torno do PHP. O framework foi lançado em 2011 e, a cada ano, vem conquistando mais e mais popularidade.

O Framework PHP Phalcon iniciou sua jornada em 2012 e tem crescido de forma rápida no mercado de desenvolvimento web. Um dos seus diferenciais e que faz ele se destacar dos outros, é ter uma comunidade muito ativa, de forma que tem cada versão traduzida para dezenas de idiomas logo após serem lançadas.

O Zend Framework nasceu em 2005, em uma época em que muitos Frameworks web estavam ficando famosos, como o Ruby on Rails. No caso, o Zend acabou alcançando fama rapidamente, já que o framework é apoiado por grandes empresas, como Google e o Microsoft.

Lançado em 2005, o CakePHP é um Framework que foca em simplificar o processo de desenvolvimento em PHP para programadores de qualquer nível. Possui um CRUD integrado ao banco de dados e Scaffold (sistema de organização de um projeto) muito intuitivo.

O Framework Symfony foi lançado em 2005 e é um dos frameworks PHP que utilizam a arquitetura MVC, assim como o CakePHP e o Zend. Existem dois fatores muito interessantes sobre essa ferramenta:

  • Foi criada para trabalhar em conjunto com metodologias ágeis de desenvolvimento. O que dá ainda mais ênfase para o desenvolvimento ágil, focado nas regras de negócio da aplicação e não em aplicações básicas.
  • É um framework indicado para trabalhos mais pesados e de grande escala, já que a sua estrutura permite lidar com projetos deste porte.

Caixa de Ferramentas.

caixa de ferramentas

A ferramenta certa para a tarefa certa é fundamental para se aventurar em uma nova linguagem de programação. Felizmente, já existe todo um ecossistema de programas focados para desenvolvedores de PHP:

  • Netbeans: é a IDE mais popular do mercado para PHP, originalmente criado para Java, mas evoluiu com o tempo – Gratuito.
  • phpDesigner 8: IDE com suporte a HTML, CSS3, JavaScript e com muitos outros recursos. é Gratuito.
  • PHP Storm: IDE focado no desenvolvimento de PHP. Pago.
  • Zend Studio: IDE profissional para desenvolvimento de aplicações em PHP. Pago.
  • PHP Tools for Visual Studio: Extensão para o IDE da Microsoft que oferece suporte à linguagem PHP. Pago.
  • PHP CPP: Biblioteca em C++ para desenvolvimento de extensões PHP. Gratuito.
  • Mink: Navegador que simula aplicações web rodando localmente como se estivesse na internet. Gratuito.
  • NuSphere: Editor de código PHP com suporte a Perl, integração com MySQL, HTML e outros recursos. Pago.
  • Belt: Pacote de funções PHP que podem ser utilizadas em qualquer projeto. Gratuito.
  • Guzzle PHP: Cliente HTTP para integração de serviços web. Gratuito.
  • Directus: Gerenciador de conteúdo integrado com MySQL e PHP. Gratuito.
  • The Prettifier: Ferramenta que formata códigos de diversas linguagens de programação e oferece dicas de sintaxe. Gratuito.
  • Twig: Motor de templates para PHP. Gratuito.
  • PHP Debug Bar: Ferramenta de debug que pode ser integrada ao seu projeto. Gratuito.
  • MacGDBp: Ferramenta de debug para MacOS. Gratuito.
  • Plates PHP: Sistema de templates para PHP, fácil de usar e extensível. Gratuito.
  • Pinba: Simulador de performance de banco de dados MySQL em tempo real, para detectar falhas na aplicação. Gratuito.

Como dar inicio a sua carreira e se tornar um Programador PHP Profissional.

como dar inicio a sua carreira de programador php profissional

Apesar da quantidade de dicas que nós lhe demos nesse artigo, sabemos que não é nada fácil dar os primeiros passos em uma linguagem de programação, portanto, nada melhor do que um curso dinâmico e altamente capaz de lhe levar ao nível de um programador PHP Profissional.

Clique aqui e veja como funciona o nosso curso PHP Jedai, onde você aprenderá na pratica, com projetos reais para enfim poder ingressar no mercado de trabalho como um programador PHP profissional que realmente domina o PHP.